Interesse pelo serviço público se concentra em pessoas com até 30 anos

Eles e elas estudam horas a fio e deixam de lado, muitas vezes, a família, os amigos e os amores. Tanto esforço tem um único objetivo: ingressar no serviço público. São milhões de brasileiros que, nas salas de cursinhos e em bibliotecas de todo o país, preparam-se para se tornar o futuro do funcionalismo. O Correio traçou, nas últimas semanas, um perfil de quem são os interessados em ocupar um dos cobiçados postos públicos.

Os candidatos são, em sua maioria, jovens e mulheres. Têm entre 18 e 30 anos. “As pessoas saem da faculdade e emendam com o cursinho, rapidamente ganham ritmo de estudo e logo passam no concurso”, explica a coordenadora pedagógica do IMP Concurso, Ranil Aguiar. Por isso mesmo, acabam tendo o serviço público como primeiro emprego. Recém-formada, a arquivista Flora Reinharbt Carvalho, 21 anos, por exemplo, concluiu a graduação na Universidade de Brasília (UnB) há 10 meses e já se dedica a entrar na carreira pública.

“Procurei emprego na rede privada, fiz até algumas entrevistas, mas, como a maioria dos meus colegas, acabei me rendendo ao funcionalismo. Falta mercado”, justifica. Filha de uma servidora, ela conta que recebeu muita influência em casa. “Minha mãe diz que é importante garantir o meu futuro, nunca vou precisar me preocupar com desemprego”, completa. Flora disputa uma vaga de arquivista na Polícia Federal.

fonte: BLOG DZAI 

 

 

Publicado em Notícias gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *