Interesses corporativos desautorizam Governador Tarso Genro

Após 30 dias de negociações, com reuniões realizadas e apresentação de um projeto moderno pela nova diretoria do AFOCEFE Sindicato, que se dispôs a colaborar para proporcionar um clima de construção na Secretaria da Fazenda, não houve qualquer avanço no andamento do CONCURSO  PÚBLICO para o cargo de Técnico do Tesouro do Estado.

Autorizado em 23 de agosto pelo governador Tarso Genro, até a presente data o processo do concurso está engavetado no gabinete do secretário da Fazenda, evidenciando que a pressão na SEFAZ é superior ao interesse público e do governo do Estado.

A assembleia geral do AFOCEFE Sindicato ratificou a posição da diretoria contrária aos últimos projetos propostos pela SEFAZ a serem enviados à Assembleia Legislativa.

A administração estadual está atendendo a interesses de uma única categoria da SEFAZ, com proposição de projeto que não agrada nem mesmo os diretamente interessados: os auditores da CAGE, que já se posicionaram contra mudanças nos quadros e a criação de cargos auxiliares transitórios em seu órgão.

O AFOCEFE Sindicato mantém o canal aberto ao diálogo, mas não se furtará do embate para garantir o interesse e a manutenção de sua categoria.

Fonte: AFOCEFE

Publicado em Notícias gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *