Novembro Azul: Congresso ganha iluminação especial para alertar contra câncer de próstata

O Congresso Nacional e outros monumentos ao redor do Brasil estão iluminados de azul a partir desta segunda-feira (4) até o fim de novembro para chamar a atenção para o combate ao câncer de próstata. É o Novembro Azul, inspirado no Outubro Rosa, que lembra as mulheres de realizar os exames preventivos do câncer de mama. Além do Congresso, o Cristo Redentor e a Igreja da Penha, no Rio de Janeiro; a ponte Hercílio Luz, em Santa Catarina; e outros prédios receberão a iluminação azul.

A Sociedade Brasileira de Urologia também vai aproveitar o mês para realizar uma campanha para incentivar os homens a fazer os exames de rotina, e o Congresso vai criar a Frente Parlamentar de Atenção Integral à Saúde do Homem. O presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, Aguinaldo Nardi, lembra que o câncer de próstata corresponde à segunda maior ocorrência de câncer em homens, atrás apenas do câncer de pele. Ele ressalta que o diagnóstico precoce pode fazer a diferença.

“Nas fases iniciais, o câncer de próstata não apresenta sintomas, o paciente não sente nada. Por isso, é fundamental que o homem vá ao médico e faça os exames preventivos, o exame do toque e o exame de sangue. Com isso, há 85% de [chances de] descobrir se tem câncer ou não”, disse Nardi.

Sessão solene
O Congresso realizou uma sessão solene nesta segunda-feira para dar início à campanha do Novembro Azul. Para a deputada Rose de Freitas (PMDB-ES), é preciso aproveitar a oportunidade para vencer a ignorância e o preconceito dos homens sobre o exame do toque.

“Muitos homens acham que vão perder a sua masculinidade por fazer esse exame. Olha, procura o seu médico de confiança: 90% dos homens quando detectam o câncer já estão em estado terminal e, se você for perguntar, nunca foram ao médico. A Sociedade Brasileira de Urologia também vai aproveitar os estádios de futebol para abordar os homens sobre a necessidade de cuidar da saúde”, afirmou a deputada.

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) lembrou que o câncer de próstata é curável em 90% dos casos, desde que a detecção aconteça nos estágios iniciais da doença.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Sessão solene do Congresso, realizada no Plenário do Senado, marcou o início do Novembro Azul.

Raupp defendeu projeto de lei de sua autoria, já aprovado no Senado e que aguarda votação na Câmara dos Deputados (PL 1830/07), que permite ao empregado faltar um dia do trabalho, sem prejuízos de salário, para fazer exames preventivos de câncer de mama, útero e próstata.

Orientação médica
O presidente da Frente Parlamentar de Atenção Integral à Saúde do Homem, deputado Dr. Jorge Silva (Pros-ES), disse considerar de grande importância a participação do Congresso na campanha. Segundo ele, que é médico urologista, a visibilidade da iniciativa pode incentivar mais homens a buscar orientação médica sobre o assunto.

Jorge Silva informou que a frente será lançada oficialmente nesta terça-feira (5), às 17h30, já reunindo mais de 200 deputados. “Avançar no combate ao câncer de próstata é a primeira ação da frente”, declarou.

Outros parlamentares ressaltaram que a campanha Novembro Azul vai alertar a população não somente em relação ao câncer de próstata, mas em relação a todas as doenças masculinas.

Políticas públicas
O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) disse que o movimento permitirá a quebra de barreiras e a construção de um novo paradigma de saúde para a população masculina no Brasil. Para ele, o tratamento e a prevenção do câncer de próstata devem ser uma política de Estado.

Vital do Rêgo também pediu a votação, pela Câmara, de projeto de lei (PL 6568/13) aprovado recentemente no Senado que institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

A sessão solene desta segunda-feira foi realizada por sugestão da deputada Rose de Freitas e da senadora Ana Amélia (PP-RS).

Fonte: CÂMARA DOS DEPUTADOS

Publicado em Notícias gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *