O preço da arrogância

Uma senhora, usando um vestido de algodão já desbotado, e seu marido trajando um velho terno feito à mão, desceram do trem em Boston, EUA, e se dirigiram timidamente ao escritório do presidente da Universidade Harvard. Eles vinham de Palo Alto, Califórnia e não haviam marcado entrevista.

A secretária, num relance, achou que aqueles dois com aparência de caipiras do interior, nada tinham a fazer em Harvard.
– Queremos falar com o presidente – disse o homem em voz baixa.
– Ele vai estar ocupado o dia todo – respondeu rispidamente a secretária.
– Nós vamos esperar.
A secretária os ignorou por horas a fio, esperando que o casal finalmente desistisse e fosse embora. Mas eles ficaram ali, e a secretária, um tanto frustrada, decidiu incomodar o presidente, embora detestasse fazer isso.
– Se o senhor falar com eles apenas por alguns minutos, talvez resolvam ir embora, disse ela.
O presidente suspirou com irritação, mas concordou. Alguém da sua importância não tinha tempo para atender gente desse tipo, mas ele detestava vestidos desbotados e ternos puídos em seu escritório. Com o rosto fechado, ele foi até o casal.
– Tivemos um filho que estudou em Harvard durante um ano, disse a mulher. Ele amava Harvard e foi muito feliz aqui, mas, um ano atrás ele morreu num acidente e gostaríamos de erigir um monumento em honra a ele em algum lugar do campus
– Minha senhora, disse rudemente o presidente, não podemos erigir uma estátua para cada pessoa que estudou em Harvard e morreu, se o fizéssemos, este lugar pareceria um cemitério.
– Oh não, respondeu rapidamente a senhora. Não queremos erigir uma estátua. Gostaríamos de doar um edifício à Harvard.
O presidente olhou para o vestido desbotado da mulher e para o velho terno do marido, e exclamou:
– Um edifício! Os senhores têm sequer uma pálida ideia de quanto custa um edifício? Temos mais de sete milhões e meio de dólares em prédios aqui em Harvard.
A senhora ficou em silêncio por um momento, e então disse ao marido:
– Se é só isso que custa para fundar uma universidade, por que não termos a nossa própria? O marido concordou.
O casal Leland Stanford levantou-se e saiu, deixando o presidente confuso.

História da família Leland Stanford:
Amasa Leland Stanford (9 de março de 1824 – 21 de junho de 1893) foi um magnata e político estadunidense. Foi também fundador da Universidade de Stanford.
Stanford nasceu em Watervliet em 1824, que atualmente faz parte da cidade de Colonie. Ele foi um dos oito filhos de Josiah e Elizabeth Phillips Stanford. O pai de Stanford era um fazendeiro de alguns recursos. Ele frequentou as escolas comuns até 1840 e foi tutelado em casa até 1839. Frequentou o Clinton Liberal Institute, em Clinton, e estudou direito no Cazenovia Seminary em Cazenovia, Nova Iorque entre 1841-45. Em 1845 ele ingressou no escritório de advocacia de Wheaton, Doolittle & Hadley em Albany.

Fonte: http://hugocaldas.blogspot.com.br/2011/01/o-preco-da-arrogancia.html

Publicado em Notícias gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *