Sem previsão para pagamento da segunda parcela, servidores permanecerão paralisados

Em uma ação conjunta, os Gestores e Auditores Fiscais de todo o Estado realizaram nesta quarta-feira uma paralisação em suas atividades em protesto contra o atraso no pagamento da segunda parcela dos salários de julho, previsto para o dia 23 de agosto.

Na capital, os servidores se concentraram na entrada do prédio da Rua da Bahia e, em coro, enviaram um recado à SEF/MG: se o pagamento não for normalizado, o pedido de empenho para pôr em prática a anistia fiscal não será atendido.

FOTO SINFAZZFISCO 2

A Delegacia Fiscal de Contagem foi outra unidade em que os servidores suspenderam o atendimento aos contribuintes.

Em Uberlândia, além de paralisarem as atividades, Auditores e Gestores se reuniram com o Superintendente Regional para indagar se ele havia encaminhado ao Subsecretário da Receita Estadual, João Alberto Vizzotto, a solicitação de que haja isonomia de tratamento com os servidores da Segurança Pública e que a terceira parcela do salário seja paga juntamente com a segunda. Ele afirmou que levou o pleito até o Subsecretário, mas que ainda não obteve retorno.

FOTO SINFAZZFISCO 3

Em Juiz de Fora, a Administração Fazendária não atendeu ao público.

Nos postos fiscais aduaneiros de Confins e de Betim também houve paralisação total de trabalho e a análise e liberação de mercadorias importadas deixaram de ser realizadas, gerando acúmulo de declarações de importação, o que acarreta mais atrasos e repercute junto às empresas.

Segundo nota do Governo Estadual, divulgada no final desta quarta-feira, ainda não há previsão para o depósito da segunda parcela. Confira abaixo a nota:

“A Secretaria de Fazenda (SEF/MG) informa que, por uma questão de fluxo de caixa e diminuição dos repasses do governo federal a Minas Gerais, não foi possível depositar, nesta quarta-feira (23/8), os valores referentes à segunda parcela dos salários de parte dos servidores públicos do Executivo Estadual.

A SEF ressalta ainda que está empenhada para solucionar a questão e que trabalha para depositar o quanto antes os valores restantes”.

Os servidores do Fisco permanecerão com as atividades paralisadas até que o pagamento seja efetuado na data programada. A ação conjunta dos sindicatos orienta a categoria a permanecer em estado de paralisação até que os servidores ativos e aposentados tenham seus vencimentos creditados.

Publicado em Notícias gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *